Picture glauberdm em 06/03/2015 - 13:41

glauberdm em 06/03/2015 - 13:41

3 leis básicas e importantes para qualquer equipe que não quer perder tempo com produção de entregáveis.

pigor em 29/03/2015 - 15:00

na minha visão seria melhor um ambiente de homologação, ou intermediário que fosse cópia do ambiente de produção para realizar esse tipo de abordagem, para que produção nunca sofresse com um "ambiente instável", se deu problema em homologação então produção vai dar também, assim você tem um nível maior de "proteção" do seu ambiente de produção. Outra questão que eu queria comentar é o tempo de 20 minutos, esse tempo pra mim é muito alto, a própria definição que ele destacou do Lean sobre a parada da linha de produção já destaca que se tem algo que está emperrando a produção essa deve ser retirada o mais rápido possível. Então deu problema, volta a versão na mesma hora e estabiliza produção, e ai todos vão em busca do que aconteceu de problema para tentar resolver e colocar a nova versão de volta no ar!

glauberdm em 29/03/2015 - 15:22

Concordo quanto ao ambiente, e acrescento que sou a favor do conjunto produção, homologação e desenvolvimento. Contundo, deve ser ter ciência de que quanto mais, maior a responsabilidade. Mais jobs no Jenkins, acompanhamento, etc. Sendo assim, acredito que vai da forma como o negócio que o(s) software(s) pode ser conduzido. Já vi negócios que podem ter um ambiente dev/homol e ir para produção é tão natural quanto publicar um novo texto em um blog. E outros chegam a passar anos para ter uma nova versão em produção, gerando versões distantes entre os ambientes. A realidade é que não existe uma formula e assim como o Lean propõe, é fazer, avaliar e ajustar buscando a forma mais favorável. Quanto ao tempo, realmente 20 minutos é muito. É o tempo que mais commits podem acontecer e aumentar o trabalho de backout.